Sistema Firjan leva educação e qualificação para comunidades pacificadas

Fonte: Extra Online

Aos 17 anos, quando a maioria dos jovens se prepara para entrar no mercado de trabalho, Alessandra Ferreira teve o primeiro baque na vida: seu irmão gêmeo foi assassinado. Com isso, a menina, que ganhava uns trocados vendendo limão na feira, teve que trabalhar sério, para ajudar no sustento da casa. Logo, parou de estudar, ainda no ensino fundamental. E, depois que engravidou, tudo ficou mais difícil.

No fim do ano passado, com a implantação da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) no Morro dos Macacos, na Zona Norte do Rio, Alessandra viu sua vida começar a mudar. Além de segurança, a pacificação trouxe diversas ações socioeducativas. E, exatamente 17 anos depois, a agora mãe de quatro filhos descobriu, enfim, a primeira oportunidade de se qualificar. Desde junho, ela faz curso de solda no “Galo da Madrugada”, projeto de formação profissional que acontece, das 4h às 7h, na unidade do Senai Maracanã, na Tijuca.

— Se a oportunidade não tivesse passado na minha vida, não a teria buscado. Agora, vou agarrá-la com unhas e dentes — afirma Alessandra.

A iniciativa faz parte do Sesi Cidadania, programa da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), que leva ações de educação, cultura, esporte e lazer para comunidades beneficiadas pelas UPPs.

Além disso, a oferta de cursos profissionais gratuitos visa a capacitar jovens, segundo a carência do mercado local. As inscrições podem ser feitas nas Feiras das Profissões, que ainda oferecem oportunidades para elevação de escolaridade nos ensinos fundamental e médio, atualização em português e matemática, conhecimentos básicos de inglês e espanhol, noções de informática e educação orçamentária.

Os cursos de capacitação acontecem nas unidades do Senai próximas às comunidades ou nas unidades móveis. De acordo com a diretora regional do Senai do Rio, Maria Lúcia Telles, em um ano, o projeto já contabilizou 80 mil atendimentos.

Próximas comunidades beneficiadas serão Mangueira e Alemão

Além do “Galo da Madrugada”, o Sesi Cidadania também conta com o “Corujão”, cursos de solda que acontecem das 23h às 3h, na unidade do Senai Maracanã.

Além das escolas do Senai, os moradores das comunidades beneficiadas pelas UPPs podem se capacitar nas unidades móveis. Desde maio, o programa tem o reforço de 13 salas de aula móveis, equipadas para aplicar cursos nos segmentos de hidráulica, calçados e bolsas, panificação, informática, solda e gráfica.

Segundo Maria Lúcia, em algumas comunidades, a falta de oportunidades para formação profissional era tamanha, que a adesão foi maciça.

— A barreira imposta pelo tráfico impedia o acesso aos serviços básicos. Hoje, conseguimos até a interação entre comunidades antes vistas como inimigas — afirma.

Para o próximo ano, o objetivo é ampliar o programa, na medida em que novas UPPs forem instaladas.

— Já estamos nos preparando para levar os serviços para a Mangueira e para o Alemão — informa Maria Lúcia.

Inscrição no Banco de Interesse

O morador de uma comunidade pacificada pela UPP não precisa esperar a Feira das Profissões para se inscrever nos cursos. O Sistema Firjan conta com o Banco de Interesse, para quem está em busca de elevação de escolaridade ou de formação profissional. Informações podem ser obtidas pelo telefone 0800-023-1231.

Educação Profissionalizante

Há cursos em várias áreas. Entre as ações, estão o “Corujão” (das 23h às 3h) e o “Galo da Madrugada” (das 4h às 7h).

Elevação da Escolaridade

Vai da alfabetização até o 5º ano do ensino fundamental. É preciso ter idade acima de 15 anos.

Ensino Médio

Permite a conclusão do nível médio. É preciso ter ensino fundamental e idade acima de 18 anos.

Aprendendo a Clicar

Oferece formação básica de Informática. É preciso ter acima de 14 anos.

Inglês/Espanhol

Dá noções básicas de inglês e espanhol. É preciso ter acima de 14 anos.

 

 


Warning: Division by zero in /home/storage/c/04/ea/institutopromenor/public_html/wp-includes/comment-template.php on line 1457